Sustentabilidade e consumo de massas

No Brasil, o termo “ sustentabilidade” é palavra chave em qualquer discurso ou propaganda de produto. Existe até programa de partido político com a militância ligada ao meio ambiente, especialmente focada na emissão do gás carbônico (CO2) como principal interveniente no processo de aquecimento global. A nossa legislação, dispondo sobre a sustentabilidade diz:

Art. 3º Para os efeitos desta lei* entende-se por:

XIII – padrões sustentáveis de produção e consumo : produção e consumo de bens e serviços de forma a atender as necessidades das atuais gerações e permitir melhores condições de vida, sem comprometer a qualidade ambiental e o atendimento das necessidades das gerações futuras;(grifo nosso)

SUSTENTABILIDADE

A figura ao lado representa a organização da rede logística, montada para atendimento das suas necessidades de bens. Para demonstrar o entendimento da nossa legislação acima citada, foi traçada uma linha divisória entre a produção e o consumo. Observem que coloquei em negrito no texto, a tal divisão proposta na lei brasileira.

 

De imediato se percebe o lado da produção muito melhor estruturado. Na verdade, até chegar em você tudo é bem pensado e planejado nos mínimos detalhes. Em contrapartida, no lado do consumo a logística é pouco ou quase nada estruturada. Temos a política definida em lei mas não temos a motivação da sociedade industrial para buscar um equilíbrio, em nome da preservação do meio ambiente. A regra na sociedade mundial é a do consumo de massa.

O conceito de consumo de massa diz que neste quadro o consumidor compra bens e serviços porque estão na moda e assim se sente mais qualificado e aceito na sociedade. Ele se sente fazendo parte, pertencente ao mundo daqueles que têm duas televisões em casa. Chama aos amigos para a inauguração da geladeira nova.

COMPRE E CONSERTE2
A propaganda estimulando o consumo é a mola-mestra para criar e manter o nível de vontade de comprar.

A figura ao lado, dividida por uma linha que separa a propaganda do “compre” daquela do “conserte”, mostra a diferença de qualidade da propaganda entre os dois grupos. Observe caro leitor, o cuidado do planejamento e produção de um lado e o certo desleixo com o outro, onde as fotos mostram eletrônicos abertos para conserto e acompanhados de ferramentas absurdas, que jamais teriam sido empregadas na operação. A solicitação de conserto por telefone apresenta o ícone de email dentro de um envelope de correspondência tradicional.

Também a recuperação, a manutenção e o descarte de produtos deveriam ser, a exemplo da produção, muito bem estruturados. Além de atender ao espírito da lei brasileira, os bens teriam maior vida útil e a redução na produção seria compensada na reposição de peças, na rede de autorizadas para o conserto e manutenção.

  • Lei 12.3051 de 02/08/2010 que institui a politica nacional de resíduos sólidos.

Um comentário em “Sustentabilidade e consumo de massas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s