Não confunda recursos com riqueza

O Brasil é um país rico. Aquele menos avisado pode pensar que se esta afirmando que existe no país muito dinheiro, distribuído ou não pela sua população. Cuidado caro leitor, não confunda a abundância de recursos naturais com quantidade de dinheiro à disposição.

Temos muitos recursos sim. Para transformá-los em riqueza é necessários que se agregue outros tipos de recursos:

  • energia
  • conhecimento
  • tecnologia
  • dinheiro

Não pense o amigo que estou me referindo somente a dinheiro quando me reporto à riqueza. Ela também é representada pela capacidade de um país em dispor e organizar seus recursos e esforços com o objetivo de atender ao um objetivo específico, dentre um conjunto deles, que a nação requisita. A figura abaixo representa uma grande riqueza – matar a fome do seu próprio povo.

comida

Conseguir isso e ainda, gerar um excedente para exportar é uma peculiaridade do país com grandes extensões de terras férteis e agriculturáveis. Se o caro leitor assim o quiser, pode considerar que, além do ingresso de dinheiro internacional, ainda ajudamos a matar a fome do mundo. Isso é uma verdadeira riqueza sem par.

A logística para gerar o grãos é um esforço de vários outros recursos combinados, que aplicados, resultam na produção agrícola em quantidade e qualidade necessárias. A crescente demanda nacional e internacional nos leva, ao mesmo tempo, a buscar a produtividade (toneladas/hectare) e a expansão da fronteira agrícola.

O sucesso das duas frentes leva ao país a outro enorme desafio, este representado pelo porte do canal logístico, montado para retirar a produção da terra até os grandes centros de consumo e aos portos de saída para a exportação. Tudo ao tempo e financeiramente positivo.

Outro grande exemplo, dessa vez de contraste, para que se perceba a sutileza da proposta representada pelo título do artigo, é o caso do recurso energético do petróleo localizado abaixo do pré-sal brasileiro. Ele está lá, parto do pressuposto da fidedignidade das pesquisas e das notícias. O custo energético, tecnológico, logístico e financeiro para retirá-lo daquelas profundezas não permite que se processe e, só então, se agregue tal riqueza.

O petróleo do pré-sal é só mais um item da lista de recursos naturais que, por uma razão ou outra, doméstica ou não, assim permanecerá em nosso berço esplêndido de recursos naturais. Tinha razão quem fixou o mar brasileiro em duzentas milhas.  A figura abaixo ressalta o dispêndio de energia para se chegar ao produto apto a impulsionar riquezas no país.

petroleo O petróleo é um recurso in natura que ainda não somos auto suficientes. Para fazermos frente ao volume de demanda pelas riquezas, dele provenientes, somos obrigados a importar tal recurso, muito embora disponhamos de conhecimento e tecnologia.

Também exportamos recursos naturais por não dispormos de conhecimento, tecnologia e finanças para compor um processo de transformação e distribuição, configurando mais um item de riqueza do Brasil. Um exemplo clássico é o da exportação de laranjas para mais adiante, importarmos o suco da fruta, produzido em escala industrial.

O grande e derradeiro exemplo é o do minério de ferro. O país faz toda a mineração e exporta o minério aos países que industrializam o recurso, dos quais importamos o produto industrializado, em larga escala. Dessa atividade resulta, se em comparação com os danos ambientais, uns poucos empregos diretos e algumas divisas internacionais, dado que nem o preço, nós estabelecemos. São as tais commodities que o mercado internacional regula o preço da unidade.

Com os três exemplos, espero ter demonstrado a diferença entre recursos e riquezas de um país. Assim, quando a imprensa noticiar que o Brasil é rico e vive deitado em berço esplêndido, o saiba que nossa cama é de recursos e que requer um esforço espetacular para que se transforme na riqueza, comumente alardeada, especialmente pelos políticos e governo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s